• RadarFit

Hipertensão? Saiba como combater esse quadro começando pela panela!

Uma alimentação saudável pode ajudar quem não quer passar pelos efeitos e consequências da hipertensão. Um passo importante é voltar a atenção para o consumo de sódio e de gorduras também.


Por Daniela Zschaber

Uma alimentação saudável pode ajudar quem não quer passar pelos efeitos e consequências da hipertensão. Um passo importante é voltar a atenção para o consumo de sódio e de gorduras também.


O brasileiro consome, em média, 11,4g de sódio por dia, muito acima dos 2g indicados para quem precisa reduzir a pressão arterial. Isso talvez advenha de uma cultura, um tanto quanto brasileira, que consiste em adicionar muito tempero às refeições.


A hipertensão é uma condição daqueles que têm índices superiores à medida de 14 por 9. Na prática, a pressão alta ocorre quando há um estreitamento das artérias, que passam a oferecer resistência para a passagem do sangue bombeado pelo coração.


Vamos conhecer um pouco mais sobre os alimentos que podem auxiliar a reduzir esse problema. Mas reiterando sempre que apenas um profissional da área da saúde pode ser o responsável por uma dieta individual e de acordo com o corpo e o metabolismo de cada pessoa.


- Leite e derivados magros: De olho no consumo de gordura de fonte animal, como o leite, queijos, iogurtes e outros derivados, a dica é consumi-los em versões desnatadas ou com baixo teor de gordura, sendo ótimas alternativas para quem deseja dar um ‘’chega pra lá’’ na hipertensão. Ricos em cálcio, proteína e vitaminas, esses alimentos também contribuem com o equilíbrio da microflora intestinal.


- Alho: Quando é preciso reduzir o sal, devemos estar sempre atentos aos temperos, sobretudo aos que são industrializados. Neste caso, não é necessário abandonar o sabor delicioso dos alimentos. O alho, além de ser muito gostoso, funciona como um agente duplo já que é fonte dealicina, um componente bioativo associado à redução da pressão arterial.


- Oleaginosas: Nozes, castanhas e amêndoas (dentre outras oleaginosas) são bastante ricas em gorduras de boa qualidade. As gorduras de boa qualidade reduzem o colesterol e também atuam como antioxidantes. Prestando atenção na quantidade, elas são ótimas para o lanche da tarde.


- Óleos vegetais: Dê preferência aos óleos vegetais insaturados, como azeite, soja, milho e canola. Os óleos insaturados são associados à diminuição dos níveis de colesterol total do sangue, atuando principalmente na redução do colesterol ruim, o LDL. Vá fundo nessa substituição!


- Chocolate amargo: Gosta de um chocolatezinho? Pois não é necessário abandoná-lo! Uma excelente substituição é trocar os chocolates com baixo teor de cacau para as versões com alto teor. As variações a partir de 70% são as mais indicadas, isso porque possuem alta concentração de polifenóis, importantes para reduzir a pressão arterial.


- Hortifrúti e padaria: Frutas, legumes e verduras, além dos cereais, pães e massas (sobretudo aqueles produzidos a partir de grãos integrais) são importantes fontes de fibras, vitaminas e minerais. Tais alimentos auxiliam a completar as refeições de uma maneira mais efetiva quando o assunto é manter distância das gorduras saturadas.

0 visualização